Please wait while JT SlideShow is loading images...
Volta RedondaVolta RedondaVolta Redonda



Menu

 

Home

Busque Empresas e Serviços

Guia Comercial

Encontre a sua cidade

Guia Cultural

Guia Educacional

Empregos

Colunistas

Promoções

Anuncie

Empresas - Cadastro Grauito

Utilidade Pública

Enquete Volta Redonda

Se Volta Redonda implantasse a coleta seletiva, você estaria disposto a separar o lixo?
 

Volta Redonda

Volta Redonda - Pontos Turísticos PDF Imprimir E-mail

 

Como chegar | Gestão | Curiosidades | Estatísticas | Festas Populares


Geografia | História | Tradição | Util Pública

 

Complexo Esportivo Oscar Cardoso

O Complexo Esportivo Jornalista Oscar Cardoso, no bairro Aero Clube, conta com uma estrutura de quatro campos de futebol, vestiários, playground, um mini-estádio e é onde se localiza o Kartódromo Municipal Ayrton Senna, onde existe uma escola pública de kart.

 

Ilha São João

A Ilha São João, além de ter o maior ginásio da cidade e um mini-estádio, é sede de algumas secretarias municipais e conta com uma boa estrutura para eventos, feiras e exposições, sendo o local normalmente escolido para grandes eventos no Município. Nela também se situa a única escola pública de Hipismo do Brasil.

 

Estádio General Sílvio Raulino de Oliveira - O "Estádio da Cidadania"

Um dos mais modernos estádios de futebol do País e situado no bairro Nossa Senhora das Graças, o Estádio General Sílvio Raulino de Oliveira, também conhecido simplesmente como "Raulino" e ultimamente como "Estádio da Cidadania" é o primeiro a abrigar em seu interior um grande complexo de esportes, lazer, saúde e educação. Tem capacidade para vinte e um mil espectadores e quando não há partidas, a população tem acesso gratuito à orientação de profissionais para a prática de atividades esportivas. É ainda a "casa" do Volta Redonda Futebol Clube, ou Voltaço, principal time de futebol do Sul Fluminense.

 

Parque Aquático General Euclides Figueredo

Foi construído em 1981 e desativado em 1987. Dez anos depois, foi revitalizado e atualmente atende mais de três mil voltarredondenses por dia.

Funciona na Ilha Pequena, vizinha à Ilha São João, no meio do rio Paraíba do Sul

 

Zoológico Municipal - "Parque Municipal da Criança"

Localizado no bairro Vila Santa Cecília, numa área verde de 150 mil metros quadrados, o Zoológico Municipal de Volta Redonda, também conhecido como "Horto Municipal" e oficialmente nomeado "Parque Municipal da Criança", completou 25 anos em 2006. Conta com quatrocentos animais de cem espécies diferentes e uma excelente estrutura para receber os visitantes, sendo uma das opções de lazer mais concorridas da cidade, principalmente em finais de semana e feriados, devido também à proximidade com a Mata da Cicuta com uma das reservas de Mata Atlântica do Município. É também o único zoológico do interior do estado do Rio de Janeiro.

 

Fazenda Santa Cecília do Ingá

É a maior área verde da cidade, com 211 hectares. Desde novembro de 2005, o local foi transformado num Parque Natural Municipal, aberto à visitação pública. Fica a cerca de 10 quilômetros do Centro de Volta Redonda, no bairro Santa Cruz. No local são produzidas 5000 mudas de árvores por mês, que recompõem áreas degradadas do município.

 

Fazenda Santa Cecília

Uma das grandes e importantes fazendas oriundas dos desmembramentos ocorridos nas extensas sesmarias da região do Vale do Paraíba Fluminense, em meados de 1820. A fazenda foi adquirida pelo governo do estado do Rio de Janeiro, em 1º de setembro de 1941, e doada à CSN com o objetivo de viabilizar a instalação da Usina e da Vila Operária, hoje Vila Santa Cecília.

Para garantir a preservação do ecossistema, todos os equipamentos de esporte e lazer foram colocados à disposição do público na área da Fazenda Santa Cecília, que vem a ser o entorno da Reserva da Mata da Cicuta. Foram instaladas placas indicativas em diversos pontos da reserva, para orientar os visitantes de que a entrada na mata é proibida. A principal preocupação é garantir a integridade do espaço e criar uma cultura ambientalista direcionada para a população e os visitantes.

 

Sede da Fazenda Três Poços

O atrativo é afastado do centro urbano, no bairro Três Poços, em área arborizada, com alamedas e canteiros gramados. Possui em seu entorno a Fundação Osvaldo Aranha (FOA), alguns morros e um grande jardim com árvores de grande e médio porte, além de arbustos e flores.

A construção, que desde 1970 abriga a Escola de Engenharia de Volta Redonda, era propriedade do Comendador Lucas Antônio Monteiro de Barros. Após sua morte, sua viúva assumiu a administração da Fazenda e ao falecer, deixou-a em testamento aos padres beneditinos.

Atrás dela encontram-se ruínas de uma beneficiadora de arroz, onde hoje funciona uma oficina que atende à escola. Nos fundos dessa oficina havia um alambique e em uma das fachadas há a inscrição "1864".

 

Morro Bela Vista

O Morro Bela Vista, situado em bairro residencial do Bela Vista, possui 435 metros de altitude, oferecendo vista parcial da Usina Presidente Vargas e de grande parte da área do município.

Destacam-se, ainda, as instalações do Hotel Bela Vista, situado no topo desse morro.

 

Morro da Torre de TV

O Morro da Torre de TV, situado no bairro Coqueiros, com altitude aproximada de 512 metros, possui um pequeno mirante próximo às instalações da torre de retransmissão de TV.

No seu entorno, encontram-se morros com cumes arredondados e com vegetação de pequeno porte, denominados "meias laranjas". Do mirante, também é possível observar uma significativa área do município, com ênfase no complexo da Companhia Siderúrgica Nacional e em grande extensão do Rio Paraíba do Sul.

 

Memorial Volta Redonda

Localizado na interseção da Rodovia Presidente Dutra com a Rodovia dos Metalúrgicos, no bairro Rio das Flores o monumento, de autoria do arquiteto Roberto Pimenta da Cruz, é uma alegoria à curva do Rio Paraíba do Sul e à divisa constante do Brasão de Armas do município: "Flvmen Fvlmini Flexit", expressão latina que significa: "O rio, ante o raio, dobrou-se".

A construção, relacionada à atividade maior da cidade, é de estrutura metálica, pintada em verde para confundir-se com o fundo (floresta) e deixar a curva, pintada em cor laranja, com aparência de solta no ar.

 

Chaminé do Engenho de Açúcar ou Chaminé Centenária

Construída em 1903, pelo Dr. José Rodrigues Peixoto, foi um antigo engenho produtor de aguardente e açúcar, que mais tarde foi adquirido pelo Coronel Aprígio Cravo para produção de laticínios. Situada no bairro de Nossa Senhora das Graças, foi utilizada também como funerária e outras atividades comerciais.

O prédio do engenho foi demolido no governo do prefeito João Paulo Pio de Abreu, quando foi construído o viaduto de Nossa Senhora das Graças. Porém, a chaminé do engenho foi mantida, por ter sido considerada marco histórico da cidade. Dessa forma, foi tombada pela prefeitura de Volta Redonda, em 18 de dezembro de 1985, pelo decreto nº 2.105, no governo de Benevenuto dos Santos Neto.

A chaminé está situada em um pedestal, toda revestida em tijolo aparente, contornada por beiral. Com altura aproximada de 40 metros, a chaminé chega ao topo com 2 metros de largura, onde há um beiral com a data de construção.

 

Praça Oscar Cardoso

Localizada no bairro Casa de Pedra, às margens da Rodovia dos Metalúrgicos, a praça Oscar Cardoso, a maior do município, possui um chafariz interativo bastante frequentado pela população durante os dias de calor. Bem no meio da praça 126 bicos de 2" de diâmetro lançam jatos variados de água de 5 metros de altura. A praça de 23 mil metros quadrados, possui ainda um pequeno chafariz, uma pista de 550 metros para cooper, um anfiteatro, raias para jogos de bolas de gude, playground, mesas de damas e xadrez e um amplo estacionamento.

 

Praça Sávio Gama

Na praça que homenageia o primeiro prefeito do município, o Doutor Sávio Gama, e onde situa-se o Palácio 17 de Julho (Prefeitura Municipal), encontram-se quatro jardins, esses fazem parte do "Projeto de Paisagismo", com o objetivo de mostrar à população um pouco dos estilos de jardins existentes no mundo:

 

- Asiático (Japão / China): jardim utilizando espécies que aceitam topiaria (poda escultural), como por exemplo, Tuias, Azaléias e Ixórias.

 

- Europeu (França / Espanha / Inglaterra): caracteriza-se por formar espécies geometricamente simétricas, estátuas, etc. Visa mostrar a riqueza econômica e cultural dos povos europeus (Buchinho e Cinerária).

 

- Africano (África): apesar de ser uma região com pouco recurso hídrico e muito sol, retrata-se as espécies existentes nesta região que apresentam seus valores ornamentais (Cactos e Barba de Bode).

 

- América (Brasil): é a região do continente que apresenta uma grande diversidade de espécies e principalmente de grande valor ornamental (Orquídeas e Bromélias).

 

Praça Brasil

Inaugurada em 24 de janeiro de 1957 no bairro Vila Santa Cecília, com a presença do Presidente Juscelino Kubitscheck de Oliveira.

A comissão de construção foi presidida pelo Tenente Oscar Arthur de Mello de Morais e o projeto e a execução do arquiteto Leão Velloso.

Na praça existem quatro estátuas: a de Getúlio Vargas; a de homenagem especial ao General Edmundo de Macedo Soares e Silva, idealizador e construtor de Volta Redonda; a do Trabalhador e a em homenagem aos Engenheiros e Técnicos que orientaram a construção da usina.

 

Obelisco Getúlio Vargas

O monumento é um obelisco em formato quadrangular, pesando mais de 900 toneladas de granito e medindo 27 metros de altura. Possui em sua larga base uma superfície esculpida em baixo relevo com representação dos quatro principais setores da CSN: a coqueria, o alto-forno, a aciaria e a laminação. A obra ostenta ainda os seguintes dizeres: "Ao presidente Getúlio Vargas, criador de Volta Redonda, esta homenagem: 54/59".

Ao seu redor existe um espelho d’água. A estátua em bronze de Getúlio Vargas encontra-se em pé, com a mão esquerda no bolso e a direita na posição de segurar o charuto. Ao lado, encontram-se duas figuras de mulheres nuas, simbolizando a indústria e a agricultura. Finalmente, fechando o círculo, encontra-se a escultura em bronze do operário siderúrgico, com indumentária característica. O obelisco, assim como a Praça Brasil, encontra-se tombado pelo Patrimônio Histórico do município.

 

Mercado Popular

Com uma Praça de Alimentação que funciona de segunda-feira a domingo, durante 24 horas por dia, o mercado popular situa-se na Vila Santa Cecília e possui em seu entorno, à esquerda, a Praça Brasil; à direita, a Universidade Federal Fluminense; ao fundo, o Colégio Estadual Manuel Marinho e, em frente, o Banco do Brasil.

Foi inaugurado em 27 de abril de 2001, com o objetivo de estruturar e organizar o mercado informal na Vila Santa Cecília, concentrando os ambulantes que atuavam no entorno da Praça Brasil. A construção em alvenaria e estrutura metálica abriga 92 quiosques com comércio diversificado e uma praça de alimentação, com diversas lanchonetes.

 

Memorial 9 de Novembro

O Memorial 9 de Novembro, de autoria do arquiteto Oscar Niemeyer, foi inaugurado no dia 1º de maio de 1989, na Praça Juarez Antunes, na Vila Santa Cecília, em homenagem aos três operários da CSN (William, Walmir e Barroso), mortos durante conflito com as tropas do Exército, que aconteceu na greve dos operários em 1988.

No dia seguinte à inauguração, por volta das três horas da manhã, o local foi parcialmente destruído por um atentado à bomba. Com a explosão, o memorial tombou para frente, ficando preso apenas pelos vergalhões. O memorial é composto por um bloco de concreto com imagem de três corpos em baixo relevo. O do meio é transpassado por uma lâmina, também de concreto. A pedido do próprio Niemeyer ele não foi remodelado e sim mantido como ficou. O arquiteto pediu ainda que se colocasse a seguinte frase em uma placa: " Um monumento aqueles que lutam pela Justiça e pela Igualdade ". Foi reinaugurado em 12 de agosto de 1989.

 

Memorial Zumbi dos Palmares

Projetado em 1989, pelo arquiteto Celso Dal Belo, o Memorial Zumbi dos Palmares é composto por um anfiteatro e um salão de exposições. Em 2003, foi instalada uma cobertura em lona e estrutura metálica sobre o anfiteatro. A utilização é principalmente voltada para manifestações da cultura negra. Na área existe uma escultura em homenagem a Zumbi dos Palmares e está também situado no bairro Vila Santa Cecília.

 

Memorial Getúlio Vargas

Para eternizar a memória de Getúlio Vargas, o Memorial mantém a "Exposição Permanente Getúlio Vargas", que oferece à população a oportunidade de conhecer um pouco mais da história de uma das figuras mais ilustres do período republicano no país. O projeto foi concebido pelo Centro de Pesquisa e Documentação da História Contemporânea do Brasil (CPDOC), da Fundação Getúlio Vargas.

Vargas foi o principal mentor da implantação da grande siderurgia no Brasil, no final da década de 1930, e foi responsável pela construção da Companhia Siderúrgica Nacional, em torno da qual se desenvolveu Volta Redonda.

Integram ainda o espaço, um local idealizado para exposições e a sala de multimédia que possibilitará a um grupo de visitantes, estudantes e professores participarem de aulas interativas, explorando o material disponibilizado. Permitirá também a realização de mini cursos, debates, conferências e diversas outras atividades. No interior do Memorial está também instalada a Biblioteca Municipal Raul de Leoni.

 

Memorial aos Ex-Combatentes

Localizado na Praça Monte Castelo, no bairro Sessenta, foi construído em homenagem justa àqueles que lutaram na frente de batalha em defesa da Democracia e da Soberania Nacional na Segunda Guerra Mundial.

O memorial está tombado desde 29 de dezembro de 1992, através do Decreto nº 4319, considerando que a Lei Municipal nº 2075, de 6 de novembro de 1985, institui o tombamento de bens que devam ficar sob a proteção especial do poder público municipal

 

Companhia Siderúrgica Nacional - CSN

A CSN foi fundada em 9 de abril de 1941, e iniciou suas operações em 1º de outubro de 1946. A usina é um marco no processo brasileiro de industrialização, pois foi a primeira produtora de aço do país. Privatizada em abril de 1993, no governo Itamar Franco, passou por um profundo processo de reestruturação, o que a transformou num dos maiores complexos siderúrgicos da América Latina, com capacidade de produção de 5,8 milhões de toneladas anuais de aço bruto.

 

Voltar

 

Publicidade

There are No Adverts to Display

Todos os direitos reservados - a³b comunicação